Preview only show first 10 pages with watermark. For full document please download

Novosespaosnovasmetodologias

Descrição: novas metodologias

   EMBED


Share

Transcript

Neuza Pedro, IEULisboa Novos espaços, novas metodologias. Fator crítico: a formação de professores! Neuza Pedro, IEULisboa Novos espaços O crescimento pela procura por novos espaços educativos tem sido um movimento internacional • Innovative Learning Environments and Teacher Change (ILETC) Project, Australia e NZ • Flex exib iblle Spac ace e & Bu Buiilt Pe Ped dag agog ogyy Pr Proj oje ect, EUA • Future Classroom Lab, Europa • • • • • • Bélgica = 4 Croácia = 1 Chipre = 1 Repub. Checa = 1 Estónia = 2 França = 1 • • • • • • • • Alemanha = 2 Israel =2 Itália =1 Noruega =2 Portugal = 9 Eslováquia = 1 Reino Unido = 1 EUA = 1 Portugal = 28 Portugal Portug al = 28 Novos esp spa aços • • • • • • Sala de Sala de Aula Aula do Fut Futuro uro * Labo La bora rató tóri rio o de Ap Apre rend ndiz izag agem em * Acti Ac tive veLLab * Inno In [email protected] [email protected] tive ve Cl Clas assr sroo oom m La Lab b Sala Multidisciplinar … Todos têm em comum a busca pela Inovação! Neuza Pedro, IEULisboa Novos espaços, porquê? Neuza Pedro, IEULisboa Novos espaços, para quê? Neuza Pedro, IEULisboa Novas metodologias (Novas) Metodologias • • • • • • PjBL PbL … Gamification Flip Fl ippe ped d Cl Clas assr sroo oom m Cenários de Aprendizagem Porq Po rque ue se ambi ambici cion ona a promover nova no vass co comp mpet etên ênci cias as!! Autonomia Colaboração Pensamento Crítico Resolução de Problemas … Acreditamos neste perfil do aluno, mas como? Pensemos num (excelente excelente)) professor de Matemática • Equação cartesiana da mediatriz de um segmento de reta; Definição de elipse, relação entre eixo maior, eixo menor e distância focal Geometria Analítica • Funções reais de seno, cosseno e tangente; Funções trigonométricas inversas Trigonometria e Funções Trigonométricas Pensemos num (excelente excelente)) professor de Português Fonética e fonologia a) pro proce cess ssos os fo fono noló lógi gico coss de in inse serç rção ão b) pro proce cess ssos os fon fonol ológ ógic icos os de sup supres ressã são o • Gramática Eça de Queirós Contextualização histórico-literária. A representação de espaços sociais e a crítica de costumes. Características trágicas dos protagonistas • Educação Literária Como podem estes (excelentes) professores contribuir para este perfil do aluno? Formação Contínua Formação Contínua Desenvolvimento profissional . Longitudinal . Coletivo . melhorado • Críticas apontadas à Formação Contínua pouca relação com a realidade contextual (Daly, (Daly, Pachler Pachler & Pelletier Pelletier,, 2009) e as práticas pedagógicas de sala de aula (Gooler, (Gooler, Kautzer Kautzer & Knuth, Knuth, 2000) 2000) • • • não considerarem os diferentes níveis de competência dos professores (Daly, Pachler & Pelletie Pelletierr 200 2009; 9; Liu Liu & Huang, Huang, 2005 2005), ), assimétrica e despersonalizada (Schoepp, 2005) circunscrita no tempo (Mills & Tincher, Tincher, 2003) sem mecanismos de follow-up (Martin, Strother, Strother, Bates, Bates, Reitzes Reitzes & Culp, 2010) 2010) • excessivamente centrada no domínio técnico de ferramentas (Belland, 2009; Daly, Pach Pachler ler & Pelle Pelletie tierr 20 2009 09)) em conteúdos curriculares (Cohen & Ball, 1999). Como des desenhar formação que efe ef eti tiva vame men nte contri rib bua par ara ao dese de senv nvol olvi vime ment nto o de práti prática cass peda pe dagó gógi gica cass in inov ovad ador oras? as? (ou) Qual o factor ch chave para a Inovação pedagógica nas práticas docentes ? As crenças dos professores! Da análise análise dos fatores fatores que regem regem a ação dos dos professores em sala de aula as crenças emergem como determinantes Crenças = princípios orientadores da ação A adoção de uma, ou outra, metodologia ou recurso, em sala de aula, é norteada pelo valor pedagógico que o profe professor ssor lhe atribui. Crenças Pedagógicas • • • • • • sobre como deve sobre deve ser o ensino ensino e a aprendiz aprendizagem agem sobre a(s) disciplina(s) que leciona sobre as metodologias mais eficazes para lecionar sobre os seus alunos sobre o seu papel enquanto docente sobr so bre e a funç função ão so soci cial al da es esco cola la, … dimensão cognitiva dimensão afetiva dimensão volitiva Crenças Pedagógicas • • • • • • sobre como deve sobre deve ser o ensino ensino e a aprendiz aprendizagem agem sobre a(s) disciplina(s) que leciona sobre as metodologias mais eficazes para lecionar sobre os seus alunos sobre o seu papel enquanto docente sobr so bre e a funç função ão so soci cial al da es esco cola la, … dimensão cognitiva dimensão afetiva dimensão volitiva A mudança nas crenças dos professores não acontece: . sem motivo | por decreto . em episódios (6h, 25h, …) . sem ação . no vácuo Há uma necessidade urgente de atualização dos modelos, das práticas e do objeto da formação contínua de professores! Conhecimento -> crenças Individual -> coletivo No entretanto, há uma necessidade criar tempo para o Desenvolvimento profissional docente. Em específico, pelo repensar do tempo escolar! Novos espaços, novas metodologias, novos papéis requerem novos tempos. (Façamos um exercício)  35 horas 24 horas de componente letiva 11 horas de componente não letiva 7 horas de trabalho individual 2 horas de trabalho de escola 2 horas para reuniões 35 horas 11 horas de componente letiva 24 horas de componente não letiva 7 horas para trabalho colaborativo 7 para gestão de projetos 7 horas de CPD 3 horas de reuniões Precisamos de novas formas de organizar o tempo dos professores, se efetivamente concebemos que o papel do professor hoje é outro! Neuza Pedro, [email protected] Novos espaços, novas metodologias. Fator crítico: o desenvolvimento profissional docente!